O PT sem pixuleco

O secretário nacional de finanças petista, Márcio Macedo, fez um balanço no Estadão da nova contabilidade da legenda, que não conta mais com o “dízimo” dos companheiros que perderam suas boquinhas no governo federal nem com as “doações não contabilizadas”:

“O PT vem se adaptando à nova realidade financeira. Recentemente, conseguimos diminuir ainda mais nossas despesas de custeio. Entregamos mais uma parte da nossa sede em Brasília, estamos renegociando os contratos com fornecedores, além de também termos sido obrigados a realizar demissões de funcionários.”

Faça o primeiro comentário