O que é um ladrão?

Quando o TCU, em 2009, denunciou o superfaturamento nas obras de terraplanagem da refinaria Abreu e Lima, o então presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, disse que havia apenas uma “divergência técnica” com os auditores do tribunal.

Ontem o Estadão publicou que, só nos contratos da Petrobras com a Odebrecht, a Lava Jato já encontrou evidências de superfaturamento de 960 milhões de reais, distribuídos em 61 aditivos. Desse total, 105 milhões de reais correspondem ao superfaturamento nas obras de terraplanagem.

José Sérgio Gabrielli tem razão: há uma divergência técnica entre o que ele considera ser um ladrão e o que nós consideramos ser um ladrão.


O divergente Gabrielli vai visitar o divergente Dirceu

Faça o primeiro comentário