O que está por trás do “manifesto” petista

A estratégia dos petistas, com o tal “manifesto”, é sutil como a roubalheira na Petrobras: fazer Lula declarar-se candidato agora, para reforçar a balela de que a Lava Jato o persegue politicamente, constranger Curitiba e, no limite, dar uma saída para os ministros que querem absolvê-lo no STF.

A conversa mole é de que seria um atentado à democracia tirar um “líder popular” da disputa presidencial em 2018.