O que Rodrigo Maia disse aos deputados que disputam sua sucessão

O que Rodrigo Maia disse aos deputados que disputam sua sucessão
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Como registramos mais cedo, Rodrigo Maia reuniu na residência oficial da Câmara, na última terça-feira (24), os seis pré-candidatos do seu grupo à presidência da Casa.

Estavam presentes Aguinaldo Ribeiro (PP), Marcelo Ramos (PL), Luciano Bivar (PSL), Marcos Pereira (Republicanos), Elmar Nascimento (DEM) e Baleia Rossi (MDB).

O Antagonista apurou que, no encontro, Maia disse que seu candidato será um dos seis e jogou a responsabilidade da decisão para o grupo.

“Meu candidato vai ser um de vocês. Decidam quem agrega mais, quem abre mão para quem”, teria dito o atual presidente.

Maia também aproveitou a reunião para repetir que, ainda que o STF o autorize, ele não tentará uma nova reeleição — há quem ainda duvide em Brasília, inclusive gente próxima do deputado.

Lideranças da Câmara acreditam que a estratégia de Maia, de pulverizar demais suas chances de apoio, é perigosa, uma vez que, obviamente, não será fácil seis pré-candidaturas convergiram em uma só. Além disso, há a desconfiança de que o deputado do DEM do Rio, diante de uma provável bateção de cabeça entre os aliados, acabe se colocando novamente como o único capaz de agregar.

Os pré-candidatos do grupo de Maia terão duas semanas, no máximo, para dar algum retorno a ele.

O que está sendo feito neste momento é conta. São necessários 257 votos — entre os 513 deputados — para ganhar a eleição interna, em fevereiro do ano que vem, com chance de a disputa ir para um segundo turno, caso ninguém alcance o número suficiente na primeira contagem.

Arthur Lira (PP), que queimou a largada da disputa em meio à pandemia e ganhou o apoio de Jair Bolsonaro, diz aos mais próximos ser “muito possível” derrotar o grupo de Maia, como noticiamos. Maia, por sua vez, acredita que consegue o decisivo apoio da esquerda e, assim, formando “uma frente ampla”, será capaz de derrotar o candidato do Planalto.

Maia calcula ter garantidos os votos do DEM, do PSDB, do MDB, do Cidadania e do PV, totalizando 106 deputados. Luciano Bivar diz que entrega os apoios do seu PSL, do PTB e do Pros, somando mais 62 nomes. Com o Republicanos e a esquerda nesse barco, a crença no entorno de Maia é de que dá para levar.

A votação é secreta.

Leia mais: Combo Crusoé e O Antagonista+: comece a ler por apenas R$ 1,90
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 11 comentários
TOPO