O rabo que balança o cachorro

A Comissão de Ética Pública da Presidência da República acolheu recurso de José Eduardo Cardozo e decidiu punir com “censura ética” o ex-AGU Fábio Medina Osório.

Cardozo acusou seu sucessor de usar o cargo para fins políticos, ao abrir uma sindicância para apurar a atuação do petista, ainda na AGU, na defesa de Dilma Rousseff.

Ou seja, Medina acusou Cardozo de usar o cargo politicamente e agora é punido sob a alegação de ter, ele sim, usado o cargo para tal fim.

O voto da conselheira Suzana de Camargo Gomes, acolhido pelo plenário do órgão, é uma pérola da lógica (ou da falta de) que domina a Comissão de Ética e outros órgãos da República.

Mais notícias
TOPO