O rap bolsonarista

O rap bolsonarista

“Chama-se Lafayette de Andrada o deputado federal que empurrou para dentro do pacote anticrime o artigo que serviu de chave para abrir a cela do chefão do PCC André de Oliveira Macedo, o André do Rap”, diz Josias de Souza.

“É filiado ao partido Republicanos (…).

Em 17 de dezembro de 2019, o ainda ministro Sergio Moro enviou ao Planalto documento sugerindo vetos à lei aprovada no Congresso. Entre eles o parágrafo único do artigo 316 (…).

Apenas oito dias depois, Jair Bolsonaro sancionou o pacote. Vetou 25 itens do texto. Mas não tocou no artigo 316. Deu de ombros para a avaliação de Moro segundo a qual a novidade não orna com a ‘realidade judicial brasileira, marcada por uma infinidade de processos’”.

Leia mais: Diogo Mainardi: é cedo para falar de 2022?
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 102 comentários
TOPO