O recuo de Cunha

Preso há um ano, Eduardo Cunha desistiu, por ora, de tentar convencer a PGR a aceitar um acordo de delação premiada, segundo O Globo.

O ex-deputado, que já teve uma proposta de delação negada na gestão de Rodrigo Janot, decidiu aguardar pelo menos até o julgamento, previsto para novembro, de sua apelação no TRF da 4ª Região, onde tenta reverter a decisão do juiz Sérgio Moro de condená-lo a 15 anos e quatro meses de prisão pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

Comentários temporariamente fechados.

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

Ler mais 4 comentários
  1. Vocês têm verdadeiro pavor do Cunha contestar a “delação” do Funaro, hein, Antagonistas? Por que será? É só uma pergunta…

  2. Já descobriram quem ele ameaçou e com quê, desde que conseguiu hospedar-se em Brasília? Pelo jeito, não volta a Curitiba, o que indica poder readquirido. Ou não?

Os comentários para essa notícia foram encerrados.