O relatório da marmelada

Herman Benjamin quer participar da marmelada no TSE.

Em seu relatório final, de acordo com a Folha de S. Paulo, ele defende a cassação da chapa, mas poupa Michel Temer e Dilma Rousseff da inelegibilidade.

“A narrativa construída por ele sinaliza uma série de irregularidades financeiras na campanha de 2014, mas também a ausência de provas cabais de que Dilma e Temer sabiam, durante aquele período, que um esquema de caixa dois abastecia as contas”.

Como assim?

Marcelo Odebrecht disse que Dilma Rousseff sempre soube que a empreiteira pagava seu marqueteiro.

Ele disse também que ela indicou Guido Mantega como seu arrecadador de propinas dentro da empreiteira.

Leia aqui:

Faça o primeiro comentário