O renascimento de Luzia

Pesquisadores do Museu Nacional acreditam que Luzia, o fóssil humano mais antigo das Américas, pode “renascer” em 2020, publica O Globo.

A estimativa é que o trabalho de reconstrução da peça mais valiosa do museu começará no segundo semestre de 2019.

Comentários

  • Fabio -

    Impressionante! esse crânio tem o quê. Diamante! Ouro! entendo o valor histórico, mas não justifica gastar milhões para fazer tal restauração! outras prioridades são tão relevantes como este.

  • Luiz -

    Só mesmo no Brasil! Fenix! Um dente calcinado vai fazer a Luzia, que antes do incêndio já era quase que na sua totalidade reconstituída de resina, renascer.

  • jg.xavier -

    Esses pesquisadores mamadores devem estar então muito ocupados em nada fazer... Falta-lhes tempo. Mas, continuam recebendo, mes a mes...

Ler 15 comentários