O réveillon de Adriana Ancelmo

O Ministério Público do Rio de Janeiro entrou com ação civil pedindo o afastamento da diretora do presídio Joaquim Ferreira de Souza, em Bangu, por conceder regalias a Adriana Ancelmo, mulher de Sérgio Cabral, registra O Globo.

Segundo o MP, a ex-primeira dama recebeu regalias como cesta de réveillon e cesta de Natal em dezembro de 2016.

A diretora do presídio também teria permitido que as presidiárias do andar onde Adriana estava instalada comemorassem o réveillon com as celas abertas, enquanto as outras detentas teriam ficado trancadas.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 23 comentários
  1. Isto já está parecendo perseguição de promotor bunda mole e frustrado. A mulher já foi condenada e portanto vai se ocupar com outros processos cabeludos. Como por exemplo, o aumento vergonhoso p/MP.

  2. Tem que “ensinar” os brasileiros a seguirem regras e não serem corruptos nem que para isso tenham que perder o emprego público que exercem!!! Provavelmente essa Diretora foi “indicada” pelos Cabrais!

  3. Enquanto a corrupção não for entendida como crime grave que é, e enquanto não for combatida e apenada com o máximo rigor, a tendência será uma irremediável metástase. É preciso aceitar que é crime!

  4. Vale a máxima, “Onde o dinheiro não resolve? Quando é pouco”, será que foi favor ou prestação de serviço. O STF em sua eterna bondade com os poderosos tem permitido esse tipo de aberração.

  5. De novo! regalias para a mulher/prisionenira do Sergio Cabral. Isso tem que ter um BASTA. A cada mordomia ara esses corruptos q quebrarm o Est Rio de Janeiro é um TAPA na cara dos fluminenses.

  6. Revelion? kkkkkkkk estamos meados de agosto, só agora? É brincadeira uma po.rra dessa. Só no serviço público acontece um descaso de tempo desse. VTNC! Vai fazer o que agora? 🚮