Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

O Rio subterrâneo

O Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ) viu indícios de irregularidades, mas negou ontem liminar para suspender as concessões de todas as linhas do metrô fluminense, registra o G1.

“Num juízo de ponderação, entendo que a sustação (suspensão dos contratos) nesse momento, sem que o poder público pudesse, aparentemente, encampar (administrar) o serviço, poderia trazer consequências duras e inestimáveis aos usuários e ao transporte público”, disse o conselheiro substituto Marcelo Verdini Maia, relator do processo.

O pedido foi feito em uma representação do Ministério Público Especial, na semana passada, na qual os os autores listavam uma “montanha de absurdos”:

“– monopólio das concessões em um só grupo empresarial;

– superfaturamento de R$ 2,3 bilhões na Linha 4;

– aumento do aporte público na obra;

– dificuldade de calcular o valor justo da tarifa com base no lucro da concessionária, porque os documentos que baseiam este cálculo sumiram, segundo os procuradores.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO