O risco eleitoral

Diante da proibição de doações de pessoas jurídicas, o ministro Gilmar Mendes está preocupado com o crescimento de outro tipo de fraude nas eleições municipais.

O risco, registra a Coluna do Estadão, é que empresas usem CPFs autênticos para simular doações de pessoas físicas para candidatos.

A tarefa, portanto, vai ser fiscalizar a autenticidade dessas doações.

Faça o primeiro comentário