O rito final do impeachment, até aqui

O Antagonista antecipa algumas decisões que já foram tomadas na reunião, que ocorre neste momento, entre Ricardo Lewandowski e senadores.

– Vai ter trabalho no fim de semana, sim (“Mas se necessário”, ponderou o presidente do STF).

– Todas as testemunhas (seis da defesa e três da acusação) serão escutadas nos dias 25 e 26 (quinta e sexta-feira).

– Os senadores não poderão fazer perguntas repetidas para as testemunhas.

– Presença de Dilma está confirmada para o dia 29, segunda-feira.

Se não houver mudança – e tiver trabalho no sábado e no domingo -, a sessão durará, portanto, cinco dias.

Faça o primeiro comentário