O rombo anunciado pelo Antagonista

Os jornais noticiam que a PF calcula que a corrupção causou um rombo de até 42 bilhões de reais na Petrobras. Essa informação foi publicada pelo Antagonista no último dia 9.

Para quem não leu, eis o post, com a tabela da PF e os respectivos valores mínimos e máximos aos quais a PF chegou:

Desde o início das investigações, a força-tarefa da Lava Jato tenta calcular o valor total do que foi desviado da Petrobras para o bolso de empreiteiros, ex-dirigentes, políticos e partidos.

Os peritos da PF, revela O Antagonista, estimam o desvio em até R$ 42,8 bilhões.

Parece um exagero, mas eles tomaram como referência mínima os 3% “repassados a partidos políticos e ex-funcionários da Petrobras” e, como referência máxima, os 20% aplicados no superfaturamento de contratos num “ambiente desprovido de livre concorrência”.

No caso da Odebrecht, que lidera a lista da propina, “o montante de recursos pagos indevidamente pela Petrobras” oscilaria entre R$1,06 bilhão e R$7,1 bilhões. A Techint é segunda no ranking, seguida da Queiroz Galvão, Camargo Corrêa, Engevix e UTC.

Faça o primeiro comentário