O "sacrifício da própria vida" dos militares de Bolsonaro

O “sacrifício da própria vida” dos militares de Bolsonaro

No rápido discurso durante o lançamento do programa Casa Verde e Amarela — um substituto de Rogério Marinho para o Minha Casa, Minha Vida –, Jair Bolsonaro fez menção ao Dia do Soldado, celebrado hoje, e aproveitou para exaltar a presença de militares em seu governo.

“Para aqueles que teimam em achar que militar não pode participar de política, o partido de todos é o Brasil”, disse o presidente, pedindo para que todas as autoridades presentes que têm alguma relação com as Forças Armadas ficassem em pé.

Bolsonaro agradeceu a todos os que “prestaram o juramento de defender a nossa pátria com o sacrifício da própria vida”.

Os militares de Bolsonaro sentam para negociar com o Centrão e parecem não se incomodar com os depósitos de Fabrício Queiroz na conta da primeira-dama.

É, de fato, “um sacrifício da própria vida”.

Leia mais: A 'Crusoé' investigou a relação entre o advogado de Jair Bolsonaro e a JBS por meses. E encontrou as digitais do presidente e do procurador-geral da República
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 63 comentários
TOPO