ACESSE

"O senhor se arrependeu do apoio a Bolsonaro?"

Telegram

O Estadão perguntou a Xico Graziano, que foi xingado pelos milicianos digitais bolsonaristas, se ele se arrependeu por ter votado em Jair Bolsonaro.

Ele respondeu:

“Não estou arrependido de nada. Estou procurando mostrar o meu desalinhamento de um grupo de radicais ligados ao escritor Olavo de Carvalho, que está com Bolsonaro. Quis marcar uma posição porque começou a ficar uma coisa claramente fascista. Dá a sensação de que nós trocamos uma quadrilha vermelha por uma seita direitista, interessada em atacar o globalismo e em fazer uma Revolução Cultural ao contrário, para combater o que havia antes.”

E também:

“Não me senti linchado, mas fui xingado. Eles não serão capazes de me linchar, porque já apanhei muito na vida e estou escaldado. Esses linchamentos que acontecem nas redes são tão pouco expressivos do que pensa a opinião pública que não dá para perder muito tempo com isso. O que eles dizem para você? “Você não é da nossa seita.” Não sou mesmo. Sou contra as seitas. Odeio seitas políticas. O PT quis criar uma seita. Todo mundo era obrigado a achar isso ou aquilo. É preciso ter pensamento crítico, liberdade de opinião.”

A ESTRATÉGIA PARA FAZER A "NOVA POLÍTICA" SE CURVAR À "VELHA POLÍTICA". Leia aqui

Comentários

  • RENATO -

    Eu não me arrependi de meu voto, Bolsonaro era simplesmente o menos pior, mas já estou no clima do É Melhor Jair se Lamentando. Bolsonaro cinicamente insufla um movimento de policiamento do pensamento

  • RENATO -

    Quando há homens de cartola caminhando entre mendigos, surgem os que se dizem a verdadeira esquerda; quando há pessoas fazendo sexo nas ruas, surgem os da verdadeira direita. São os mesmos canalhas.

  • Leitor -

    Ele queria ser ministro.

Ler 166 comentários