O senso do ridículo

É preciso dar razão a Gilmar Mendes: o Espírito Santo realmente não preservou o senso do ridículo.

Faça o primeiro comentário