O seu nome está nas anotações de um ladrão? Os deles estão

O seu nome pode constar da agenda de um ladrão e você não ter culpa no cartório? Claro que sim. Mas é melhor que não conste, certo? A PF encontrou em anotações de Léo Pinheiro, presidente da OAS que está em cana por causa do Petrolão, os seguintes nomes:
a) “Cesar Asfor Rocha”, ex-presidente do Superior Tribunal de Justiça. Ao lado, estava escrito “STJ — liminar de competência — turma”. Justificativa de Asfor Rocha ao Estadão: a OAS o queria como advogado de defesa na Operação Lava-Jato, mas ele “não tem especialização criminal”. Asfor Rocha deveria ter acrescentado que, mesmo que tivesse, não poderia advogar, porque a sua saída do STJ ainda não completou três anos. Por que Asfor Rocha não fez o acréscimo?
b) “SIG”, entre as inscrições “STF” e “interlocutor”. A PF acha que é Sigmaringa Seixas, advogado e ex-deputado-federal petista. Ao Estadão, Sig disse que conhecia Léo Pinheiro “vagamente”.
c) “Vinícius”, ao da lado da inscrição “CADE”. O Conselho Administrativo de Defesa Econômica é presidido por Vinícius Carvalho, advogado e ex-assessor do PT na Assembleia de São Paulo — a autarquia decidirá se as empreiteiras do Petrolão praticaram crimes contra a concorrência, ao terem formado um cartel. Carvalho afirmou ao Estadão que não conhece o presidente da OAS.
d) “TCU”, ligado com uma seta a “Aroldo”. O ministro Aroldo Cedraz é o atual presidente do Tribunal de Contas da União, onde correm vários processos ligados ao Petrolão, como o da compra da refinaria de Pasadena. Aroldo disse ao Estadão que não foi procurado por Léo Pinheiro.
No caso do ministro do TCU sem “h” maiúsculo, o mal-estar seria dissipado se Aroldo Cedraz refizesse o relatório em que sugere o desbloqueio dos bens de executivos e ex-executivos da Petrobras e o recálculo, para baixo, do prejuízo causado pela compra da refinaria em Pasadena.
O seu nome pode constar da agenda de um ladrão e você TER culpa no cartório? Claro que sim.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200