Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

O show da fome e o limite de Guedes

Na ausência de Paulo Guedes, Fábio Faria e Onyx Lorenzoni convenceram Jair Bolsonaro a aumentar o Auxílio Brasil para ter chances de reeleição
O show da fome e o limite de Guedes
Foto: Adriano Machado/Crusoé

Na ausência de Paulo Guedes, que estava nos EUA para reuniões do FMI, o Centrão fez a festa. Fábio Faria e Onyx Lorenzoni bombardearam Jair Bolsonaro com vídeos, estudos e notícias sobre o crescimento da fome no Brasil. 

Eles fizeram uma apresentação para Bolsonaro no Planalto e defenderam o aumento do Auxílio Brasil para valores acima até dos R$ 400 agora em discussão — o lance máximo chegou a R$ 800.

Ao retornar de viagem, o ministro da Economia se deparou com um presidente da República convencido de que, para se reeleger, precisa elevar o valor do programa. 

Guedes explicou que até R$ 300 seria possível garantir o respeito ao teto de gastos e recursos para bancar o novo Bolsa Família, considerando a aprovação da reforma do IR e dividendos, e a PEC dos Precatórios.

Acima disso, só antecipando a revisão do teto de gastos e montando uma verdadeira gambiarra fiscal. O ministro concordou com tudo, mas disse que R$ 400 “é o limite”. Faria e Lorenzoni sabem disso e estão forçando um aumento maior via Congresso, a fim de testar a palavra de Guedes.

Mais notícias
TOPO