O sindicalista Pimentel

Fernando Pimentel talvez seja cassado antes de sua madrinha, Dilma Rousseff.

A PF descobriu, segundo O Globo, que o Sindicato da Indústria Mineral do Estado de Minas Gerais pagou 500 mil reais à OPR Consultoria, a empresa de fachada que pertenceu a Fernando Pimentel.

Os pagamentos ocorreram em 2013, quando Pimentel era ministro do Desenvolvimento. A PF suspeita que ele tenha sido o destinatário final dos recursos.

Dez dias atrás, a Operação Acrônimo já havia revelado que outro sindicato patronal, das Empresas de Transporte de Passageiros Metropolitanos, repassou 1,1 milhão de reais à empresa de Fernando Pimentel.