O STF é inacreditável

O procurador Júlio Marcelo Oliveira reagiu ao julgamento de ontem no STF, que determinou que a apreciação das contas dos prefeitos deve ser feita pelas câmaras de vereadores. Isso quer dizer que os prefeitos só se tornarão inelegíveis por esse motivo se a turma deles rejeitar as contas.

Os tribunais de contas se limitarão a elaborar pareceres prévios.

“É inacreditável. Anos de retrocesso”, resumiu Júlio.

Faça o primeiro comentário