O suposto portal UOL supostamente ataca mais uma vez

O suposto portal UOL publicou uma reportagem supostamente vergonhosa sobre o suposto Lulinhazinho.

A reportagem, depois de reproduzir – sem aspas – o comunicado do advogado de Lulinhazinho, alega que a busca no escritório da LFT foi pedida por um procurador “alheio à operação” Zelotes, e que ela ocorreu “ainda que os delegados federais responsáveis pela investigação em nenhum momento tenham levantado qualquer suspeita sobre o contrato” de Lulinhazinho com o lobista Mauro Marcondes.

O procurador José Alfredo de Paula e Silva, que segundo o suposto repórter do suposto portal UOL seria “alheio à operação”, na verdade foi incorporado à força-tarefa da Zelotes em 7 de abril, juntamente com Raquel Branquinho, que também assina o pedido de busca no escritório de Lulinhazinho.

Compreende-se que o advogado lulista queira constranger esses dois procuradores. José Alfredo de Paula e Silva e Raquel Branquinho representam o que o Ministério Público tem de melhor.

Mais ainda: eles foram responsáveis pelas denúncias do mensalão e puseram José Dirceu na cadeia pela primeira vez.

Eles não são “alheios” à Zelotes – eles são alheios à Orcrim.

Faça o primeiro comentário