O tesoureiro delator

A Folha de S. Paulo diz que “cresce no PT o receio com a possibilidade de delação de Paulo Ferreira”.

Um sinal:

“A mulher do ex-tesoureiro, a ex-ministra Tereza Campello, não quis trabalhar na liderança da minoria no Senado”.

A coisa realmente deve ser muito grave. Nunca se viu um petista recusar um cargo comissionado.

Faça o primeiro comentário