​O tom de Dilma

O G1 ouviu senadores dilmistas acerca do tom que Dilma deveria imprimir na sua fala no Senado, amanhã.

Humberto Costa disse que a petista deve manter a linha de raciocínio, evitando “provocações” dos opositores; Armando Monteiro Neto diz que ela tem de “temperar sua fala com um toque mais humano”.

Podemos esperar uma saudação à mandioca?

Faça o primeiro comentário