O tráfico de influência em favor dos “meninos”

Na mesma reportagem sobre a visita de Lula ao escritório de Jonas Suassuna, a Veja afirma que a associação de Lulinha com Jonas Suassuna abriu portas para negócios na Petrobras.

De acordo com a revista, “em uma mensagem de janeiro de 2011, Jonas Suassuna e Kalil Bittar (o outro sócio de Lulinha) recebem de um alto funcionário da Petrobras informações confidenciais de uma proposta enviada à estatal para patrocínio da edição daquele ano da Copa América, o maior torneio de futebol do continente”.

Quem mandou?

“O email foi enviado por Anselmo Faria, então braço-direito de Wilson Santarrosa, ex-gerende de comunicação da petrolífera e amigo do peito de Lula. ‘O material é sigiloso’, observa o remetente. O texto não traz detalhes do que o funcionário da Petrobras estava tratando com Jonas e Kalil, mas deixa claro que havia uma parceria em curso. ‘Amanhã falamos’, diz Faria.”

Já é um indício de que Lula fez tráfico de influência para Lulinha e os seus sócios na Petrobras.