O trambique para cima de Barusco e Duque

Um dos grande momentos no depoimento de delação premiada de Pedro Barusco, ex-gerente da Petrobras, é o da história de como ele e Renato Duque foram roubados do nosso dinheiro. Um brasileiro chamado Roberto, do banco Lombard Odier, aconselhou a dupla a abrir duas “contas de passagem”, de onde o dinheiro depositado seria transferido para offshores. Tudo para dificultar o rastreamento da grana.

O encontro com Roberto foi em Paris. Imagine-se como Pedro Barusco e Renato Duque se sentiam. Arrotando dinheiro, a melhor Paris, representante de banco suíço — parecia filme. A dupla, então, abriu duas contas de passagem, nas quais depositaram 6 milhões de dólares.

Roberto sumiu com o dinheiro. Foi como se Pedro Barusco e Renato Duque tivessem comprado a Torre Eiffel. A verdadeira, não as de souvenir.

Custou 6 milhões de dólares

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200