O traque de Verdevaldo no TRF-4

A Veja, em reportagem assinada por Glenn Greenwald, reproduziu mensagens supostamente roubadas entre Deltan Dallagnol e o procurador Carlos Augusto Cazarré, do TRF-4.

Na conversa, Deltan Dallagnol aparece dizendo que teve dois “encontros fortuitos” com João Pedro Gebran Neto, nos quais o desembargador teria sinalizado dúvidas sobre as provas contra o operador Adir Assad.

Só isso.

Não há qualquer contato direto entre Deltan Dallagnol e João Pedro Gebran Neto. Se a conversa é verdadeira, ela ocorreu entre dois procuradores da Lava Jato, que cuidavam do caso no primeiro grau e no segundo grau.

Além disso, não há a menor hipótese de que uma decisão tenha sido antecipada pelo desembargador, tanto que Deltan Dallagnol, a fim de obter alguma notícia sobre o assunto, teve de recorrer ao seu colega no TRF-4.

O vexame provocado pelos traques de Verdevaldo é cada vez maior.

Comentários

  • ROSÂNGELA -

    Como estou tentando dizer e sendo cerceada pelo site, só o jornal e essa revista insistem nessa matéria.

  • JEAN -

    Seus comentários tem palavras sensiveis... Fico pensando se não foi bem feito sofrerem censura do supremo...

  • JEAN -

    Anta agonista Censurando meus comentários! Gostaram quando foram censurados?

Ler 43 comentários