O trem da alegria do Tófole

O Brasil, desde sexta-feira, sumiu das páginas de O Antagonista, mas consta que ele ainda existe.

José Dias Toffoli, por exemplo, materializou-se na Folha de S. Paulo.

De acordo com o repórter Frederico Vasconcelos, o presidente do TSE recebeu 115,8 mil reais em diárias nos primeiros nove meses do ano.

Somente em junho, ele faturou 35 mil reais em diárias, mais do que seu salário, de 33,7 mil reais.

Sabe quanto a antecessora de José Dias Toffoli, Carmen Lúcia, recebeu em diárias durante todo o seu período à frente do TSE?

Mil e cem reais.

Sabe quanto receberam Gilmar Mendes e Luiz Fux?

Nada. Zero.

Mas é preciso reconhecer que José Dias Toffoli não pensou exclusivamente em seu bolso.

Seus dois principais assessores, Carlos Vieira von Adamek e Márcio Boscaro, receberam de janeiro a setembro deste ano, respectivamente, 179,2 mil reais e 131,3 mil reais em diárias.

A locomotiva Tófole puxa o trem da alegria do TSE.

Faça o primeiro comentário