O “Trem” da vez

Para o Palácio do Planalto, “o PMDB virou a bola da vez da Lava Jato, depois do PT”.

É o que diz o Estadão.

E mais:

“O receio do governo é mais com o que está por vir – na esteira da delação do empresário Marcelo Odebrecht, preso desde junho de 2015 em Curitiba – do que com o que foi revelado até hoje pelos investigadores”.

Michel Temer, codinome “Trem”, nem se preocupa mais em esconder o jogo: ele topa qualquer artimanha para enterrar a Lava Jato antes dos depoimentos da Odebrecht.