O triplex e o sítio

Veja teve acesso aos documentos que constam da denúncia a ser oferecida contra Lula pelo Ministério Público.

O promotor Cássio Conserino interrogou quase 30 pessoas. Todas elas confirmaram o que já se sabia: o triplex no Guarujá era de Lula.

Mas há mais do que isso.

Os investigadores conseguiram estabelecer um vínculo direto entre a reforma do triplex, paga pela OAS, e a reforma do sítio em Atibaia, igualmente paga pela OAS.

O arquiteto Igenes Irigaray deu o nome da empresa de fachada responsável pela reforma do sítio. E a empresa de fachada, questionada pela reportagem, admitiu que “uma empreiteira” forneceu a mão-de-obra e o material utilizados na reforma.