O troca-troca de Gabas

Uma das principais empresas usadas pelo esquema de Paulo Bernardo para saques de recursos ilícitos foi a JD2, de Dércio Guedes de Souza. O Antagonista revelou no ano passado que Dércio é amigo de Carlos Gabas e mora numa mansão em Brasília de Jair Bilacchi, sócio oculto de Dércio.

Em depoimento à PF, quando foi conduzido coercitivamente, Gabas admitiu que a JD2 funcionava num imóvel de sua propriedade, sem qualquer formalização de contrato.

O MPF já descobriu também que Gabas é amigo de Adalberto Wagner, lobista da Consucred, outra empresa usada para repasses ilegais. Os procuradores descobriram que Wagner tem negócios com agência de publicidade que ganhou contrato do Ministério da Previdência.

Vejam a ficha do ex-ministro feita pelo MPF, que continua a investigá-lo.

Faça o primeiro comentário