O trunfo de Alckmin em Segurança Pública

Telegram

A escalada da violência no país, somada à intervenção federal no Rio, coloca a Segurança Pública no centro do debate eleitoral de 2018.

Geraldo Alckmin usa como trunfo em seu discurso a taxa de homicídio do estado de São Paulo, de 8,02 por 100 mil habitantes – a menor entre os entes da federação, registra o Estadão.

(O Antagonista lembra, porém, que o estado registrou o maior número de latrocínios, roubo seguido de morte, desde 2003, no acumulado de janeiro a julho do ano passado: 237 casos, com 240 vítimas.)

O governador propõe ainda criar uma agência nacional de inteligência, ligada diretamente ao presidente da República com foco no combate ao tráfico de armas, de drogas e lavagem de dinheiro e um ministério para a área.

“Tirar bandido da rua, ao contrário do que muita gente fala, dá sim resultado”, disse Alckmin.

O tucano declarou na sexta-feira que a intervenção no Rio foi uma medida “extrema, mas necessária”.

 

Comentários

  • CLAUDIO -

    A SEGURANÇA PÚBLICA em São Paulo está bem maquiada , a realidade é uma das piores do país e comenta-se que o atual governador do Estado tem um acordo com o Primeiro Comando da Capital .

  • Rogemon -

    Boa Governador. Bandido bom é bandido preso, pagando pena.

  • Carlos -

    O PSDB ou PCCSB como é conhecido no meio policial fomentou com sua incompetência e conivência a maior organização criminosa do País, acabou com a Polícia Civil que hoje inexiste no estado e com seu acordo de não intervenção nos presídios fomentou e entregou a controle do PCC 90% dos presídios a essa organização, vamos precisar de uma operação permanente e muito maior que a Lava Jato para enfrentar esse câncer do PCC que se alastrou pelo Brasil e alguns países vizinhos, Alckmin você será lembrado como o mais covarde de todos os políticos que passaram por São Paulo.

Ler 189 comentários