O tucanismo de FHC

Depois de relembrar as origens do PSDB, FHC tenta justificar, em artigo no Estadão, a recente propaganda tucana e o apoio do partido ao governo de Michel Temer:

“O programa do PSDB recentemente difundido na TV mostrou a mutação maligna sofrida pelo sistema de alianças decorrente da Constituição de 1988. A eleição do presidente da República com pelo menos 50% mais um de votos, quando seu partido não alcança mais do que 20% das cadeiras na Câmara, como ocorreu até hoje, obriga o presidente eleito a compor alianças para governar.

Este sistema, dito ‘presidencialismo de coalizão’, com o passar do tempo, se degenerou no ‘presidencialismo de cooptação’. Juntaram-se grandes empresas e partidos políticos para a sucção ilegal de recursos públicos, gerando um fluxo financeiro que beneficiava os partidos e parlamentares que sustentavam os governos. (…)

Este novo arranjo ganhou força com a ascensão do PT ao poder, movido por objetivos de ocupação hegemônica do Estado.

Foi no presidencialismo de cooptação que se centrou a crítica do citado programa do PSDB, dando ouvidos à voz das ruas no repúdio à corrupção.

(…) O PSDB apoiou o governo Temer pelo interesse nacional na governabilidade e porque ele se comprometeu com reformas que o partido deve assumir e liderar, lutando para garantir a conformidade entre elas e seu ideário. É inegável que houve avanços nas áreas econômicas e nas da educação, habitação e infraestrutura, assim como na política externa. Não há apoios políticos incondicionais, nem por causa deles se deve deixar de criticar o que parecer errado. Se existirem divergências mais profundas e substantivas, que sejam explicitadas antes de um eventual ‘desembarque’.”

A ala governista do PSDB deixou de criticar muito do que parecia errado no governo Temer, especialmente no caso do encontro secreto (e do áudio) do presidente com Joesley Batista, bem como nas tentativas de melar a Lava Jato, manifestadas inclusive por Aécio Neves em gravação.

FHC se coloca como alguém de fora, mas também tem responsabilidade pela inércia tucana. A voz das ruas rejeita o velho tucanato porque o PSDB – que hoje insiste no discurso tecnocrático contra o sistema abstrato, não contra os corruptos de carne e osso – faz tudo menos ouvi-la.

23 comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200

  1. Não adianta #FHC ou #fgagac #PSDBNUNCAMAIS

    O verdadeiro #PSDB apareceu com #aecio #aecioneves #Neves…

    Ele é falso, mentiroso, moleque e é tão ladrão como TODOS OS OUTROS PARTIDOS!!!!

  2. Pelo menos o discurso não beirou o ridículo, desta vez. Só estão faltando um monte de bandeiras entre as tradicionais, que ele expôs no final: privatização, redução do tamanho do estado, endurecimento do código penal, etc. Seriam estas bandeiras tucanas ou dorianas?

  3. Pois é vejam como FHC consegue ser desonesto intelectualmente. Nesta passagem ele cita que “Juntaram-se grandes empresas e partidos políticos para a sucção ilegal de recursos públicos”. Mais à frente no mesmo artigo ele propõe o retorno do financiamento empresarial de campanhas políticas.
    FHC é ou não é um malandrinho?

  4. ahahahahahahah
    até tu burtus.
    o melhor dessa crise dos petrahas é que cairam as máscaras já argumenti isso diversas vezes.
    Olhem a fraude intelectual dese velhote, a mesma que deve ter dito para esposa em relação a sua amante. FHC vc é uma farsa, o um palhaço de fala mansa, mas que não sobrevie a inteligência é argucia dos verdaeiros e batalhadroes.
    presidencialismo de cooptação sua fraude. seu farsante foi você seu governo, seu pilantra que comprou votos para usa reeleição.
    caiu tua máscara.
    Policia federal pode prender esse lorpa também, também eler deve ter acervo da presidência da republica, acha que ja não percebí quando defendeu o “indedefensável” lula
    mediocre, intelectualóide, farsante não passa de um homem sem caráter como todos esses de esquerda.
    tudo socialistas ricos divagando sobre o que é melhor para os que nasceram, viveram e morrerão pobre.
    iso nos governou dois anos, lamentável. forta fhc, fora alckimin fora pt, fora o pmdb, fora pdt canalhas profissionais

  5. Aécio foi perseguido por Janot.Mesmo não sendo mais petista,o DNA do procurador é esquerda.Não perdoou o papel de destaque de Aécio no impeachment e inveja sua capacidade e habilidade política.É hipocrita o Antagonista,hj porta voz da procuradoria,não reconhecer isso.Janot pesou a mão n o senador com uma penca de inquéritos.Denuncia lava-jato é desculpa para liquidar o senador de vez.

  6. Dra. PATRICIA KUNDRAT( 39 aninhos), atual e dileta esposa do centenario FHC: ou V.Sa. segura as babaquices do seu VEINHO, ou vou ao cemiterio invocar a ALMA da saudosa DONA RUTH CARDOSO. kkkkkk.

    1. FHC, como dizia o saudoso JÕ SOARES, va para casa padilha.Sei la se V,Sa, ainda esta dando conta DAQUILO!kkkkkkkkkkkk P.S. Esta claro que não esta dando conta, tanto que esta passando o tempo de sua existencia FORA DO LAR.kkkkkkkk Dona RUTH, Dona RUTH! que saudades!

  7. FHC e a hipocrisia tucana… Sempre souberam que os milhões despejados no caixa 2 das campanhas vinham do assalto aos cofres públicos. Tirem a máscara de freiras surpreendidas no bordel! O envergonhado mea culpa apresentado no recente programa do partido jamais apagará a compreensão que o povo teve à duras penas – a de que nossos políticos bebem nosso sangue. É desta história, de uma democracia anêmica, que farão parte também FHC e todos os tucanos. O resto é disfarce e hipocrisia. Está aí para comprovar o Aécio Neves, traidor de 51 milhões de votos.

  8. Não esqueçam a parte propositiva do artigo, na qual FHC está corretíssimo:
    .
    “O Brasil clama por mudanças e o partido deve apoiá-las, dentre as quais: a cláusula de barreira para conter a fragmentação partidária e para impedir a criação de não partidos com acesso aos recursos públicos; a proibição de coligações nas eleições proporcionais; e o barateamento do custo das campanhas.
    .
    É preciso devolver aos programas “gratuitos” de TV o formato de debates propositivos, sem o apoio de “marquetagem”. Fundamental, também, é criar distritos eleitorais menores para as eleições às Câmaras, já na eleição municipal de 2020.
    .
    A doação empresarial, se for aprovada, deve dirigir-se apenas a um partido em cada modalidade de eleição (federal ou estadual). Os recursos devem ser doados ao Tribunal Eleitoral, que abrirá contas em nome de cada partido, para as despesas de campanha. A doação voluntária de pessoas físicas deve ser estimulada, com fixação de teto. Sem tais alterações, a começar pelo barateamento das campanhas, mais recursos públicos para as eleições devem ser recusados, bem como a criação de novos fundos eleitorais.”

  9. Acabei de levar um susto, outro! kkk. FHC ainda esta vivo? Enquanto FHC e LULADRÃO não repousarem o que estiver vivo, em seus RESTOS mortais ?, kkk, o BRASIL não sobrevira.kkkk. P.q.P.

  10. DISPOSTA a tirar o Brasil da crise econômica e institucional, DILMA confirma sua candidatura à presidência: “SEI FAZER POLÍTICA E ADMINISTRAR. SEREI PRESIDENTA novamente. O povo me dará outra chance””

  11. Mudando de assunto. Importante:

    Desqualificação de Sr. Sérgio Moro:

    Na capa da revista “CartaCapital” dessa 1ª semana de setembro de 2017
    (lida por universitários e professores, ditos “intelectuais” — kuá, kuá, kuá),
    o Sr. Sérgio Moro está como uma espécie de
    “MENDIGO” do Brasil 🇧🇷 Colônia.
    (vá a banca e veja)

    Tentam desqualificar o juiz inteligente e sábio. Corajoso, inclusive.

    A capa dessa “Carta Capital”
    (revista truculenta & perigosa) tenta também desqualificar o 7 de setembro.
    Sobre o cavalo 🐴 está Michel Temer.

  12. Sem Dória , sem expulsar Aécio o PSDB em 2019 será um partido nanico .
    Gulosos na hora de abocanhar cargos e ministérios , orgulhosos na hora de defender o governo , medrosos na hora de combater os ptralhas , marrentos na hora de unir o partido .
    Todos os ingredientes para serem esmagados nas urnas humilhados e exilados no ostracismo dos políticos que não tem estratégias nem frieza para jogar .