Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

"O voto impresso é menos seguro do que o voto eletrônico", diz Barroso

Ministro defendeu hoje o modelo de votação em vigor no Brasil desde 1996. "Uma fraude exigiria que muita gente no TSE estivesse comprometida", afirmou
“O voto impresso é menos seguro do que o voto eletrônico”, diz Barroso
Crédito: Reprodução / YouTube / TRE-AC

Luís Roberto Barroso defendeu hoje novamente o modelo de votação eletrônico, que vigora no Brasil desde 1996. “Uma fraude exigiria que muita gente no TSE estivesse comprometida”, disse o presidente do TSE durante a inauguração da nova sede do Tribunal Regional Eleitoral do Acre.

Barroso afirmou que, em 2014, o PSDB pediu uma auditoria da votação e o resultado mostrou que não houve fraude ou erro na contabilização dos votos daquela eleição presidencial. Complementou dizendo que o próprio candidato derrotado naquele ano, Aécio Neves (PSDB-MG), reconheceu o resultado.

Nunca se documentou [fraude], por que o dia que se documentar, o papel da Justiça Eleitoral é imediatamente apurar. Uma fraude exigiria que muita gente no TSE estivesse comprometida. Ia ser uma conspiração de muita gente. Não há precedente e não há razão para se mexer num time que está ganhando”, afirmou.

Hoje, Jair Bolsonaro repetiu que Barroso é “contra a democracia” por não aderir à ideia do voto impresso.

“Qual é o poder de convencimento do Seu Barroso? O que brilha nos olhos dele? Acho que todos nós queremos ter esse poder de convencimento dele para dentro do Parlamento […] Eles não querem o voto democrático. Eles são contra a democracia”, disse Bolsonaro aos apoiadores que ficam no cercadinho do Palácio da Alvorada.

Barroso afirmou ainda, em relação ao voto impresso, que “uma causa que precise de ódio, de mentira, de desinformação, de agressividade, de grosseria não pode ser uma causa boa”.

O presidente do TSE disse também que uma auditoria física dos votos digitais não seria possível porque “o voto impresso é menos seguro do que o voto eletrônico”.

“É um consenso de que essa é uma mudança para pior. E essa é a única razão que nos motiva a defender o sistema pelo qual foi eleito o presidente Fernando Henrique Cardoso, do PSDB, Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, Dilma Rousseff, do PT, e Jair Bolsonaro, do PSL.”

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO