OAB contra o Fundão

Claudio Lamachia, presidente da OAB, disse a Sonia Racy, do Estadão:

“Somos contra o fundo, que coloca nas campanhas recursos que são necessários a diversas outras áreas, como saúde, educação e segurança.”

A OAB, acrescentou ele, vai conferir se há alguma inconstitucionalidade no fundo eleitoral para avaliar se cabe entrar com uma ação.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

  1. Vai conferir??
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Deixa eu te ensinar, DE NOVO, fracote no Direito:
    1 – A Constituição VEDA dinheiro PÚBLICO, para entidade privada.
    2 – Partido político é entidade privada.
    Logo,
    Dinheiro público a partido político é inconstitucional.
    Ficou claro???????????????????????????????????????????????

  2. Ler mais 30 comentários
    1. Vai conferir??
      kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      Deixa eu te ensinar, DE NOVO, fracote no Direito:
      1 – A Constituição VEDA dinheiro PÚBLICO, para entidade privada.
      2 – Partido político é entidade privada.
      Logo,
      Dinheiro público a partido político é inconstitucional.
      Ficou claro???????????????????????????????????????????????

    2. O Fundão já existe e foi aprovado, compete agora ao Governo a forma de como o atenderá. Uma sugestão que ganha corpo é de o Governo entregar aos partidos, através de sorteio nome de empresas devedores da previdência, uma espécie de Lei Rouanet, para que cada Partido se empenhe em cobra-los ficando com o dinheiro. O montante de valores não deverá ultrapassar os dois bilhões e meio.

    3. Ninguém. Ninguém, propôs reduzir o tamanho do Circo Congressual. E o zé mané vai aceitando, e até defendendo. A cláusula de barreira impede que ouras máfias menores dividam o butim, mas não reduz o número de vasos sanitários, digo, cadeiras no Congresso.

    4. Muito estranho…. A OAB atuou para extinguir a contribuição empresarial e agora é contra o fundo público. O que querem? Querem que o crime organizado financie as eleições?

    5. Eles tiveram a cara de p.au de dizer que não era dinheiro novo e que não prejudicaria outras áreas.
      Vamos derrubar isso no Supremo. Junto com a Anistia das Multas aos partidos (aquela que o PP ganhou dois mil anos para pagar). E vamos trazer o fim das coligações já para 2018.

    6. Engraçado que até a OAB é uma autarquia pública de direito provado financiada com dinheiro da União, mas racionalizar as campanhas eleitorais com um fundo público para evitar o influência do poder econômico não pode. Faça -me o favor, senhor!

    7. Não pode doação de empresa
      Não pode dinheiro público
      Não pode financiamento próprio
      Só pode doação de pessoas físicas (em valores irrisórios)
      Tudo bem, mas qual a proposta para financiar as campanhas? Dinheiro vindo do céu? (dá lhe igrejas e templos) ou nascido em árvores? (tráfico).
      Tem hora que vocês parecem tão ingênuos…só que não são.

      1. As máfias partidárias que corram atrás dos ‘seus fundos’. Eventos pagos. Souvenirs. Palestras. O que não pode é TOMAR dinheiro do povo para continuar roubando. O fundão não garante que as máfias partidárias não vão continuar agindo do mesmo modo. Baratear o CIRCO deveria ser o objetivo, e não cobrar ingresso mais caro.

    8. Tem a posição certa pela RAZÃO ERRADA.
      .
      A razão certa seria:
      .
      A DISTRIBUIÇÃO do fundão PELO TAMANHO DAS BANCADAS ALCANÇADO NAS ELEIÇÕES DE 2014 representa a distorção das eleições de 2018 e, portanto, da nossa democracia.
      .
      O PASSADO CONDICIONA O PRESENTE.
      .
      SE CONDICIONA, NÃO É LIVRE.
      .
      A OAB faz parte da ORCRIM, é o braço jurídico da ORCRIM.
      .
      ORCRIM-AB.

    9. Isso é algo que até uma criança do jardim da infância sabe de cor e salteado. Qualquer dinheiro público jogado nas mãos da politicalha, 70% termina no lixo. O que a OAB deveria fazer e com muito mais celeridade é melhorar a interação do Judiciário com a sociedade. Torná-la mais célere, acabar com tanto entrave de processos com as malfadadas apelações que duram décadas, dispor de um mecanismo mais abrange aos miseráveis comprovados e seguir à risca uma Advocacia com profissionais mais qualificados. Isso apenas seria o início.

      1. Os advogados ganham com apelações, vc acha mesmo que existe algum deles empenhado em acabar com esse dispositivo? É dinheirinho que pinga são da filosofia do quanto pior melhor e o resto que se lasque.

      2. Se for conjugado nas mãos dos políticos corruptos, sim! Mas ainda existe um bom percentual de gente honesta no Congresso. Conheço alguns que, mesmo insistindo nessa bravura não se desqualificam. Portanto, amigo O Crime…, esse amado Brasil ainda tem cura.

    10. Vai ver se cabe. O problema é o volume? O buracos de uns e outros em todos os poderes são infinitos hajam malas, carros-fortes, há bandidos que têm empresas particulares pra fazer o serviço, apartamentos recheados ou comprados com valor incompatível pro cabra, quilos de jóias, carros dignos de sheiks, jatinhos (cadê o seu, Lula?) ilhas, iates, fazendas e cocaína que sobe e desce em aeronaves. Avaliar pra ver se cabe.

    11. A OAB devia se preocupar é com a advocacia criminosa patrocinada por ela. A OAB não faz nada contra advogados, geralmente ricos, que mentem e são pagos com dinheiro que eles sabem ser fruto de crime. A OAB também protege advogados que são “pombos-correio” do crime organizado. A OAB é necessária, mas não como parceira do crime, e é isso que ela é, há muito tempo.

    12. Sou contra todos esses conselhos federais, organizações medievais, que cobram taxas anuais elevadas e não servem para nada. Pelo fim da contribuição obrigatória já. Paga quem quer.