"Obrigado, obrigado, obrigado"

“Obrigado, obrigado, obrigado”
Foto: Reprodução

Diogo Mainardi, na Crusoé, agradece aos leitores, capazes de garantir uma imunidade coletiva contra as franjas mais avariadas de nossa espécie:

“Uns petistas festejaram a morte de meu pai, uns bolsonaristas disseram que morreu o Mainardi errado. Nada mudou. Os comentários asquerosos sobre a morte de meu pai, publicados nas redes sociais, são semelhantes aos que circulavam vinte anos atrás, sobre a paralisia cerebral de meu filho. Não há nada de novo no Twitter ou no Facebook.”

Leia mais: CENSURA À IMPRENSA: O EXEMPLO QUE VEM DO SUPREMO
Mais notícias
Comentários
Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 178 comentários
TOPO