Odebrecht faz marketing da expiação

A Odebrecht embalou uma pauta para vender à imprensa: a de como ela amarga prejuízos por causa da corrupção, juntamente com as outras empreiteiras colhidas pela Lava Jato.

É uma expiação gestada em assessoria de comunicação e marketing.

Fosse o Brasil realmente sério, a Odebrecht, assim como as outras empreiteiras do petrolão, não deveria mais existir.

 

Temas relacionados:

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

  1. É um país que aplica multas pesadas a seus cidadãos sob o argumento de que “precisa doer no bolso”.
    Enquanto isso, aplica multas suaves, irrisórias a empresas, sob o argumento de que elas têm uma “função social”, e punindo seu patrimônio, prejudicariam seus funcionários e familiares que dela dependem…

Ler mais 32 comentários
  1. É um país que aplica multas pesadas a seus cidadãos sob o argumento de que “precisa doer no bolso”.
    Enquanto isso, aplica multas suaves, irrisórias a empresas, sob o argumento de que elas têm uma “função social”, e punindo seu patrimônio, prejudicariam seus funcionários e familiares que dela dependem…

  2. TSE impõe multa de R$ 6,338 milhões à Odebrecht Agroindustrial – 17/05/2018 —-

    Por 4 a 3, Tribunal Superior Eleitoral decidiu aceitar recurso do Ministério Público Eleitoral para condenar braço da empreiteira por doação acima do limite permitido na campanha de 2014. —–

    http://www.brasilagro.com.br/conteudo/tse-impoe-multa-de-r-6338-milhoes-a-odebrecht-agroindustrial.html

  3. Ouvi hoje, na CBN, entrevista com o “analista político” Kenedy Alencar.

    Para falar da foto do Moro lembrou Max Weber, acusou a Lava Jato de acabar com as empreiteiras brasileiras, facilitando a vidas das concorrentes estrangeiras. Corrupção? Nem de longe tocou no assunto. Um imbecil.

  4. Outras empresas já poderiam ter se estabelecido gerando muitos empregos se não fosse a concorrência desleal deste grupo de corruptos da Odebrecht. BOLSONARO PRESIDENTE!

  5. APOSTO E GANHO.
    Em no máximo 5 anos estarão corrompendo outra vez. A diferença será que dá próxima vez será mais difícil de provar..
    . .
    Árvore que nasce torta você a queima e até a sua cinza continua torta.
    . .
    Não se trata de fechar a empresa para que milhares fiquem desempregados e sim
    OBRIGAR OS DONOS A VENDER A EMPRESA E PROIBI-LOS DE ATUAR NA MESMA ÁREA.
    Paises sérios de exibimia liberal ou com Estado altamente regulador agem transferind controle acionário.

  6. O Antagonista tá certo ,se fosse nos EUA essas empresas já estariam fechadas e com uma multa de bilhões de dólares ,emprego se arruma outro até pq ,outras empresas surgiriam.

  7. A Odebrecht assim como as outras empreiteiras referidas já foram exemplarmente punidas. O que você quer “antagonista” é que milhares de pais de família fiquem desempregadas e morram de fome? Pense um pouco antes de falar!

  8. Exmplo, obra que dava para fazer por 100 milhões.
    O corrupto vai ganhar 3% de comissão….acha 3 milhões pouco, tem que dividir com um monte de gente, partido, custo da máquina geradora de ilícitos.

    Aí orçam a obra em 1 bilhão….opa, 30 milhões de começou já começou a melhorar… O crime é descoberto, políticos, dirtores, partidos e volvidos, um milhão para cá, um milhão pra lá…Brasil tá mudando coisa é tal….consegue recuperar 20 milhões aqui, 50 ali, 100 ali….

    A empresa, entrega os peões, os cavalos, uma das torres, um bispo…..segue jogando, protegendo o rei, e o mais importante, continua no jogo.

    Simples assim….( não preciso dizer aqui quem são os peões, os cavalos, as torres…não é ? Estão todos sendo condenados, presos, investigados)

  9. Nossa! Que dó! Tungaram todo o dinheiro do erário e são vítimas! Judiação! Essa gente deveria ser apedrejada em praça pública! Não contentes com o Brasil, ainda aplicavam os golpes no exterior, com Lula, o garoto de recados!

  10. Me lembro que depois da lambança, a Odebrecht contratou um especialista de compliance e o mesmo , perguntado sobre corrupção, esclareceu que tem países mais corruptos que o Brasil. Agora então, acho que estão trabalhando nisto, são descarados.

  11. …não só o antagonista, mas todos os investigadores, julgadores, caíram nessa lororota de achar que Lula é o chefe da Orcrim. Ladrãozinho de galinha perto do chefe.

    O CHEFE NÃO VAI PRESO….Marcelinho ficou guardado aquele tempinho para continuar trilionário, com a empresa funcionando muito bem obrigado.

    ENTRA GOVERNO SAI GOVERNO QUEM SEMPRE ESTÁ ALI RECEBENDO E BANCANDO TUDO? .QUEM FAZIA AS OBRAS EM 1950, 1960, 1970, 1980… Não há um pedaço desse país que haja cimento que não tem o dedo desse povo…

    ESSES MEQUETREFES SÓ LEVARAM OS TROCADOS (3%, 5%, 10%…) QUEM FICA COM O MONTANTE HIPER-SUPER-MEGA-FATURADO? E AS ATENÇÕES CONTINUAM NESSAS COMISSÕES….

    CADÊ O GROSSO DO DINHEIRO SUPERFATURADO, CADÊ OS TRILHÕES?

    1. Esta empresa nunca caminhou com os própios pés , sempre foi alicertada em obras super faturadas, com os devidos agrados, fez história sim desde 1950, porém não é uma história limpa, digana , e a relação de Emílio Odebrechet com Lula foi tal de cafetão com pu/ta de zona.

  12. Estas empresas não só roubaram e corromperam como tb validaram a imagem q fazemos de nós mesmos: somos malandros e desonestos. Trágico!!!!! Como reverter isso se eles andam felizes por aí e a gente continua com dificuldades extremas?

  13. Estão livres, leves e soltos. Aliás, comenta-se pelas bandas do RS que se for privatizado a Refap, será adquirida por eles (dão como certo) , através do seu braço petroquímico Braskem.

  14. “Fosse o Brasil realmente sério, a Odebrecht, assim como as outras empreiteiras do petrolão, não deveria mais existir.”
    ======
    Todo dia uma bobagem nova. Acorda.
    Brasil é país onde servente se diz mestre de obras.
    Essas empresas acumularam tecnologias e métodos (não criminosos) que custaram ao país infinitamente mais que os trocados da Lava Jato. Não acredite que podem ser substituidas por qualquer nulidade. Não estamos tratando de presidenciáveis. Menos, menos.