Odebrecht perde mais uma

A Odebrecht tomou mais uma surra do juiz Sergio Moro.

A defesa da empreiteira tentou excluir os documentos bancários enviados pelos procuradores suíços à Lava Jato.

Sergio Moro rejeitou o pedido:

“Não se trata aqui de prova ilícita, ou seja produzida em violação de direitos fundamentais do investigado ou do acusado, como uma confissão extraída por coação, uma busca e apreensão sem mandado ou uma quebra de sigilo bancário destituída de justa causa. Há apenas um erro de procedimento, na forma da lei Suíça e suprível também nos termos da lei Suíça e da decisão da Corte Suíça”.

Os documentos são perfeitamente válidos, portanto. E a Odebrecht será condenada muito em breve.

Faça o primeiro comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem.

1200