Ofendido por desembargador, guarda municipal pede indenização de R$ 114 mil

Ofendido por desembargador, guarda municipal pede indenização de R$ 114 mil
Foto: Reprodução/redes sociais

O guarda municipal ofendido pelo desembargador de São Paulo Eduardo de Siqueira, que se recusou a usar máscara no ano passado na orla de Santos (SP), pediu que a Justiça aumente o valor da indenização, fixada em R$ 20 mil.

Cícero Hilário Roza Neto pede o pagamento de R$ 114 mil por ter sido xingado pelo magistrado de “analfabeto”, além de ter sido ameaçado de ser preso por “estar trabalhando”.

“O desembargador deveria dar exemplo de educação, ética, decoro e comprometimento com a vida do próximo, mas preferiu utilizar-se do cargo para desrespeitar as normas de segurança”, disse o advogado do guarda, Jefferson de Oliveira.

Leia mais: Assine a Crusoé e apoie a o jornalismo independente.
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO