Oi, Bia Lula

Alguns leitores de O Antagonista enviaram o link de uma matéria que a Folha publicou sobre a estreia da neta de Lula nos palcos em 2011. Bia Lula quis ser atriz antes de tentar a carreira política, mas não deu muito certo.

Faltou patrocínio e coube à OI bancar, via Lei Rouanet, quase metade do custo da peça orçada em R$ 640 mil. Disse a Folha: “A captação salvou a peça e só foi possível porque o Ministério da Cultura, na gestão de Ana de Hollanda, ampliou por um ano o prazo para a produção encontrar patrocínio.”

Quem bancou os R$ 340 mil restantes?