Olha a Odebrecht aí, gente…

Alô, Rio de Janeiro. O UOL deu a notícia, depois amenizou, provavelmente a pedidos, mas o fato é inconteste: a linha de metrô que vai ligar o Centro e a Zona Sul à Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, não ficará inteiramente pronta para os Jogos Olímpicos. 
Em maio do ano passado, o Tatuzão que perfura o buraco da linha causou um afundamento de solo em Ipanema que deixou os moradores e transeuntes em pânico. A obra foi paralisada. Agora, o problema é na estação da Gávea. O que se prevê é o funcionamento parcial da linha durante os Jogos Olímpicos — sempre lembrando que se decidiu construí-la por causa do evento esportivo.
A incompetência é do consórcio liderado por quem? A Odebrecht. Pois é, empreiteiras brasileiras, além de corruptoras, são ineptas. Faz sentido: a corrupção alimenta a incompetência e vice-versa, porque aumenta o custo inicial das obras e, com isso, também o lucro, em meio à barafunda contábil que se cria. É por esse motivo que as empresas contratadas pelo governo não fazem o básico: um projeto executivo que deixe margem mínima a imprevistos. Mas também é fato que esse modus operandi desonesto também leva a que a incompetência alimente a incompetência.
A Odebrecht e as demais empreiteiras brasileiras são sintoma e causa de um atraso geral.

Esse tatu tem vergonha. Já o Tatuzão…