Olimpíadas do terror

A última reforma ministerial, que acabou com o GSI, colocou a Abin diretamente subordinada ao ministro Ricardo Berzoini. Hoje, foi possível perceber a sintonia entre Berzoini e Wilson Trezza, o diretor-geral da agência.

Berzoini: “Os eventos recentes e outros mostram que todo cuidado é pouco e toda preparação é pouca. Nesse campo, não há limite para a nossa preocupação e para tomar todas as providências ao alcance das autoridades brasileiras.”

Trezza: “Não temos indícios do estabelecimento de uma célula terrorista do Estado Islâmico, ou de qualquer outra célula terrorista, no Brasil. Até hoje não houve nenhuma comprovação disso.”

Faça o primeiro comentário