Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Omar Aziz pede condução coercitiva de Marconny Albernaz

Apesar do pedido, o lobista, que prestaria depoimento à CPI nesta quinta-feira, não deve ser encontrado pela Polícia do Senado
Omar Aziz pede condução coercitiva de Marconny Albernaz
Foto: Pedro França/Agência Senado

O presidente da CPI da Covid, Omar Aziz, acionou o STF para que a polícia do Senado faça uma condução coercitiva do lobista Marconny Albernaz, ligado à Precisa, que prestaria depoimento nesta quinta-feira (2).

No documento, a comissão afirma que o depoente fez de tudo para não comparecer.

Como mostramos, os senadores não conseguiram entrar em contato com Marconny hoje. Ele e seu advogado não atendem às ligações de integrantes da comissão.

Apesar do pedido de condução coercitiva, o depoente não deve ser encontrado.

Ontem, Marconny Albernaz havia apresentado um atestado médico para não depor à CPI, alegando que estava com dores pélvicas. Depois da pressão dos senadores, o médico responsável pelo atestado voltou atrás e disse que iria cancelar o atestado.

A Secretaria-Geral da CPI já está em busca de um substituto para o depoimento de hoje. A principal possibilidade é a CEO da VTCLog, Andréia Lima. Uma outra alternativa é o ex-secretário de Saúde do DF, Francisco Araújo.

Mais notícias
TOPO