Assine
Acesse
Acesse o Antagonista+ Acesse a Crusoé

Omar diz que desfile militar é "ataque à democracia”: “Um absurdo inaceitável”

Senador afirmou que "Bolsonaro imagina estar mostrando força. Mas, na verdade, está evidenciando toda fraqueza de um presidente"
Omar diz que desfile militar é “ataque à democracia”: “Um absurdo inaceitável”
Foto: Pedro França/Agência Senado

O presidente da CPI da Covid, Omar Aziz (PSD-AM), criticou o desfile de blindados realizado agora há pouco na Esplanada dos Ministérios. Ele classificou o ato como “ataque frontal à democracia” e disse que “o papel das Forças Armadas é defender a democracia e não ameaça-la”.

“Bolsonaro imagina, com isso, estar mostrando força. Mas, na verdade, está evidenciando toda fraqueza de um presidente, acusado pelas investigações de corrupção, inclusive desta CPI. E pela incompetência administrativa que provoca mortes, fome e desemprego em meio a uma pandemia sem controle”, disse Omar Aziz.

“O presidente cria uma encenação, uma coreografia, para mostrar que tem o controle das Forças Armadas e pode fazer o que quiser com o país. E um absurdo inaceitável. Não é um teatro sem consequências, mas um ataque frontal à democracia que precisa ser repudiado. O papel das Forças Armadas é defender a democracia e não ameaçá-la”, prosseguiu o presidente da CPI.

“Desfiles como esses, serviriam para mostrar força para conter inimigos externos, que ameaçassem a nossa soberania. As Forças Armadas jamais podem ser utilizadas para intimidar sua população, seus adversários ou atacar a oposição legitimamente constituída”, declarou o parlamentar.

Leia na íntegra a manifestação do presidente da CPI, Omar Aziz

Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO