Onyx não abre mão do foro

A Primeira Turma pode julgar hoje um pedido de Onyx Lorenzoni para manter no STF investigação sobre recebimento de R$ 300 mil da JBS em 2012 e 2014.

Marco Aurélio Mello enviou o caso à primeira instância da Justiça Eleitoral, por entender que o suposto caixa 2 não tinha relação com o mandato de deputado federal.

Mesmo no cargo atual de ministro-chefe da Casa Civil, Onyx argumenta que o recebimento foi feito quando era deputado e em razão do cargo, razão pela qual o caso deve ficar no STF.

Aliança Toffoli-Bolsonaro: Lava Jato deve ser maior prejudicada. LEIA AQUI
Mais notícias
Comentários desabilitados para este post
TOPO