ACESSE

Operação Calvário: desembargador cita característica "genocida" de grupo criminoso

Telegram

Na decisão em que autorizou a prisão do ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho, do PSB, o desembargador Ricardo Vital de Almeida cita que o esquema liderado pelo político nutre “características, teóricas ao menos, de paroxismo até genocida”, informa Fabio Serapião na Crusoé.

A comparação está no trecho da decisão em que o desembargador aborda a necessidade da prisão de Coutinho para garantir a ordem pública.

No entendimento do magistrado, “é patente a necessidade” de prisão, uma vez que os fatos narrados pelos investigadores “demonstram, concretamente, a gravidade das condutas a ele imputadas, notadamente por ser, em tese, o chefe do suposto forte e articulado grupo criminoso que teria desviado montantes milionários dos setores da Saúde e da Educação”.

Leia:

Desembargador cita característica “genocida” de grupo criminoso ao autorizar prisão de Ricardo Coutinho

Lava Jato coloca a lupa sobre os negócios de Lulinha, que agora é alvo preferencial das investigações. CONFIRA

Comentários

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos. Tempo de publicação: 4 minutos
Ler 33 comentários