Operação contra Crivella ficou suspensa por seis meses por decisão sobre Coaf

Operação contra Crivella ficou suspensa por seis meses por decisão sobre Coaf
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

O subprocurador-geral Ricardo Ribeiro Martins, do MP do Rio, disse nesta terça (22) que a investigação contra Marcelo Crivella ficou suspensa por seis meses em 2019 por causa da decisão que suspendeu processos com dados do Coaf.

Em coletiva de imprensa, Martins também justificou o momento da operação de hoje e do oferecimento da denúncia. Segundo ele, se o MP tivesse feito a operação antes da eleição, seria acusado de favorecer um candidato. “A investigação tem vida própria”, afirmou.

O MP então optou por uma denúncia “segura, completa, com forte conjunto probatório”.

O subprocurador-geral também afirmou que os crimes, segundo as provas nos autos, não seriam interrompidos apenas com a troca de comando de Crivella para Paes.

Leia mais: Assine agora a Crusoé ou O Antagonista+ e ganhe uma assinatura grátis, para dar de presente de Natal ou de Ano Novo a uma pessoa querida.
Mais notícias
TOPO