ACESSE

Operação da PF combate desvios de recursos da alimentação de presos

Telegram

A Polícia Federal deflagrou hoje, com apoio do Ministério Público de Roraima, a Operação Escuridão, cujo objetivo é desarticular organização criminosa envolvida em desvios de recursos públicos do sistema penitenciário do estado, com faturamento próximo a R$ 70 milhões, entre 2015 e 2018.

A PF cumpre, em Boa Vista e Brasília, 11 mandados de prisão preventiva e 20 de busca e apreensão, expedidos pelo Tribunal de Justiça do Estado de Roraima.

O esquema teve início no começo de 2015, com a contratação emergencial de uma empresa constituída havia apenas 8 dias para cuidar da alimentação dos presos no estado, e contava com a participação de agentes públicos e políticos.

De acordo com as investigações, a empresa, que está em nome de laranjas, superfaturava o valor da alimentação, além de informar quantitativo superior de refeições ao que era efetivamente providenciado e de fornecer alimentos de baixa qualidade.

Os responsáveis pela empresa realizaram saques de aproximadamente 30% do valor dos contratos, em espécie, para o pagamento de propinas e para o enriquecimento ilícito dos reais proprietários do negócio. Vários saques e repasses foram filmados pela PF, que contou também com provas obtidas após quebra do sigilo bancário e telefônico dos investigados.

Os generais acompanham as primeiras ações do futuro governo — e não aprovam tudo... LEIA AQUI

Comentários

  • Sonia -

    Que pais é esse !!!!!!!!

  • Guilherme -

    Basta acabar com a corrupção. Viu, Lewandovski? Não é preciso soltar preso para reduzir custo.

  • εκατό -

    Onde estão os funcionários públicos patriotas que não denunciam à PF,em todo o Brasil,o que vem ocorrendo há décadas? Honrem o cargo vitalício e denunciem em sigilo para a PF. Limpem o país.

Ler 25 comentários