OPERADOR DA ODEBRECHT É PRESO NA ESPANHA

A Polícia Federal confirmou a prisão do advogado Rodrigo Tacla Duran, em Madri.

Apontado como um dos operadores das offshores criadas pelo “departamento de propina da Odebrecht”, Duran teria recebido R$ 36 milhões de empreiteiras investigadas na Lava Jato, entre elas, a UTC, Mendes Júnior e EIT. Ele estava nos EUA de onde partiu na terça-feira, dia 15, para a Espanha, em voo comercial.

O advogado era considerado foragido e figurava no rol dos procurados internacionais da Interpol.

Vejam o que diz a PF:

“A Polícia Federal, através de seu Oficialato de Ligação na U.S. Immigration and Customs Enforcement (ICE) em Miami/EUA, recebeu informação das autoridades norte-americanas sobre a viagem de Rodrigo Tacla Duran para Madri.

De posse dessa informação, o Escritório Central da INTERPOL em Brasília, acionou a Adidância da Polícia Federal na Espanha, que, por sua vez, movimentou as autoridades espanholas para localizar e prender o foragido, fato que se concretizou no início da noite de hoje.

Após as comunicações oficiais, deverá ser iniciado o processo para que Rodrigo Tacla Duran seja trazido ao Brasil, a fim de que possa responder pelos crimes que lhe são imputados pela Operação Lava Jato.”