Oposição festeja reforma da Previdência só em 2018

Como esperado, a oposição solta fogos com a notícia de que a votação da reforma da Previdência não ocorrerá neste ano.

Ivan Valente, do PSOL, afirmou que o adiamento é “vitória da pressão popular” e pediu para que a mobilização continue, “para derrotar de vez o pacote de maldades de Temer”.

Deixe seu comentário

Os comentários não representam a opinião do site; a responsabilidade é do autor da mensagem;
Tempo de publicação: 4 minutos

200

Ler mais 18 comentários
  1. É não mesmo. Quem votar, não volta. O grande problema da reforma, não é ela em si, apesar de detalhes. É o seu entorno. São os refis, as desonerações, as DRUS, são os amigos da nobreza, a casta. É a reforma tributária, fiscal, política. É essa reforma trabalhista que só funciona em países com mentalidade social, com leis severas e realmente punitivas. Do jeito que está, cheira a uma escravidão. É nítido o que o governo quer. Só pensar um pouquinho além.

  2. Quem não quer reforma é do funcionalismo público, aquele que aposenta com salário integral e ganha 5 vezes mais que o setor privado, com dinheiro do contribuinte que trabalha, produz e paga impostos. Gente como Ivan Valente do Psol, é inimigo público, inimigo da sociedade que só tenta manter seus privilégios às custas do dinheiro do pagador de impostos. Vou pedir para os leitores ficarem bem atentos à movimentação dessa gente nas eleições de 2018. Temos que botar esses esquerdistas na lata do lixo.

    1. Eu tive o desprazer de há uns meses atrás acompanhar pela tv algumas sessões no congresso em dias de votações das denúncias contra o Tenebroso e outras relacionados ao meio ambiente. Confesso que tive pena dos oposicionistas que se empenharam ao máximo com argumentos dignos para ironia da bancada aliada, especialmente a r.uralista que não tinha o menor interesse em se inscrever para defender seus argumentos. Na hora da votação, todos da bancada aliada simplesmente dizia que o voto era pelo relator. Nunca mais vou perder meu tempo em assistir outra vez o que considero um antro de bandidos profissionais que não representam em nada os brasileiros, ao contrário, se aliaram ao vampirão para escravizar a maioria já menis favorecida. Ainda tem um monte de imbecis defendendo estes criminosos.

  3. é a vitória dos privilegiados do setor público, eu entrei no mercado de trabalho formal em 1974, e até agora não consegui me aposentei e quando acontecer vai ser uma merreca que não dará nem para pagar o convênio médico. A Reforma vai acabar sendo feita como na Venezuela, onde a inflação correu totalmente o poder de compra, e um professor aposentado recebe hoje US$ 3 por mês.

  4. “Pacote de maldades”
    .
    Isso só prova o que sempre digo. Esquerdistas não trabalham com fatos, números, lógica ou razão. Esquerdistas são só emoções e reações pavlovianas ao que eles julgam ser certo ou errado com base em nada. Vagabundos como esse Valente sabem disso e exploram essa fraqueza humana em benefício próprio.

  5. Estão festejando a manutenção dos privilégios dos funcionários públicos. Isso que é esquerda
    .
    Os 25 milhões de aposentados do INSS custam o mesmo que a aposentadoria dos 900 mil funcionários públicos.
    .
    O povo que se dane

  6. Esse Sr.Ivan é outro avoado. A população esclarecida não é contra a Reforma da Previdência. Ela é contra essa reforma e pelos protagonistas dessa reforma, inclusive V.Exa. A Reforma que será aceita é aquela que contemplar a EXTINÇÃO de todos os penduricalhos, benesses, benefícios e prazos precoces de TODOS SERVIDORES PÚBLICOS,que na sua grande maioria não valem o que custam. V.Exas. terão 2018 para definirem essa e outras reformas e deverão fazê-las de maneira clara e objetiva. Cansamos de embromação.